COMO NÃO SER ESCRAVO DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS

Dr. Marcos Vinícius Vidigal Martins

Eu sou Dr. Marcos e vou te ensinar o que você precisar fazer para nunca mais precisar ir ao dentista para fazer restaurações, cirurgias, ouvir aquele barulhinho enjoado. 😱

Você deve estar pensando: 🤔 “Balela, isso é bom de mais para ser verdade.” 🙄

Se eu fosse você também não acreditaria, como passar uma vida inteira sem fazer uma única restauração? A verdade é que como dentista, sou obrigado a saber o quanto a prevenção é importante e quando ela é levada a um nível sério de prevenção, nós conseguimos sim obter estes resultados.

Existem dois tipos de paciente: Um destes tipos algumas vezes consegue até alcançar esse resultado (de não fazer nenhuma restauração) mas pouquíssimos.

Mas antes de te falar mais sobre estes dois tipos de pacientes eu vou te contar uma história.

Venho de uma família de dentistas, eu queria começar esta história contando sobre meu pai. Meu pai desde sempre foi aquele CDF, sempre tirou as melhores notas e se orgulhava disso. Ele não era só NERD não, ele era um nerd chato e competitivo, ele não aceitava que sua nota fosse a segunda da turma, acredito que daí vem a sua dedicação para com a odontologia até hoje. Depois de ser um excelente aluno durante toda sua vida ele se formou em odontologia no ano de 1980. Mas ele viu que mesmo com todo aquele conhecimento ele ainda se sentia frustrado por não alcançar resultados duradouros em seus pacientes, mas não porque os procedimentos eram mal feitos, longe disso. Mesmo com os procedimentos bem executados, os pacientes continuavam voltando sempre com novos problemas. Já nesta época, em teoria, existiam estudos científicos que já indicavam a importância da prevenção, porém na prática, raro eram os dentistas com esta preocupação. Não pela falta qualidade dos dentistas, eram tantos incêndios para apagar que não dava para pensar em prevenção. É difícil pensar em alarme de incêndio e detector de fumaça, quando se está apagando o fogo.

Com toda esta frustração ele resolveu de forma inovadora, totalmente visionário que é, vendeu o seu carro e comprou o computador 286 (na época tinha quase o mesmo valor) e uma impressora, no qual ele imprimia cartas e etiquetas com nomes dos pacientes para atenta-los sobre a importância da prevenção e chamando o paciente para realizar a limpeza periodicamente.

 

Os tempos mudaram e eu tenho muito orgulho em dizer que meu pai foi uma peça importante na mudança de hábito da vida de milhares de pacientes, isso mesmo, milhares de pacientes. Ajudando na transformação da cultura de atendimentos odontológicos preventivos no Vale do Aço.

 

É engraçado pensar que hoje fazemos a mesma coisa, com e-mail, SMS automatizados, mensagens de WhatsApp, ligações e continuamos a elevar esta cultura de prevenção e fazer com que cada dia mais pacientes entendam a importância de prevenir.

Eu contei essa história para você entender que existem dois tipos de paciente:

Existe o paciente “da esperança” e o paciente “do resultado”:

paciente da esperança é basicamente o exemplo do que NÃO SE DEVE FAZER, que é o paciente que tem um problema mas foge do dentista, na esperança de que o problema vá desaparecer, ou que não sabe que tem um problema, mas fica na esperança de que não tenha nada. Este tipo de paciente espera ter dor, ou algo mais grave para procurar o dentista, quando ele chega ao dentista, ele se depara com uma situação crítica, com a necessidade de tratamentos caros, dolorosos e demorados…é um processo frustrante!

Mas existe um outro tipo de paciente: Existe um paciente que ele faz tudo certo, respeita as recomendações do dentista, vai no período estipulado, faz prevenções com regularidade, monitora sua saúde bucal frequentemente, estes casos na maior parte das vezes não tem problema com seus dentes e quando tem são problemas pequenos e de fácil resolução.

Qual destes dois pacientes você acha que gostam de ir menos ao dentista?

Qual destes dois pacientes você acha que gastam menos com dentista?

Queria compartilhar com você uma outra história, a história da dona Ana.

Ana é um nome fictício, mas de uma paciente real. A Ana chegou com um histórico com perda de alguns dentes e alguns problemas graves de difícil solução, ela me explicou que quando pequena morava numa cidade muito pequena, onde não existia dentista, na verdade era um dentista prático e que passava por lá uma vez ao mês e a única solução que ele tinha para todos os problemas era arrancar o dente e assim, imagino, que ele deve ter mutilado várias pessoas, como a dona Ana. Não por maldade, pois não havia dentista em todas as regiões, principalmente no interior e estes dentistas práticos eram a única forma de solucionar o problema destas pessoas, eram outros tempos!!

Depois de todo processo de tratamento, algumas dores, alguns incômodos, muitas frustrações e gastos, a dona Ana chegou em um ponto em que hoje ela só faz acompanhamento e prevenção.

Mas pergunta para ela, o que que ela está fazendo para o filho, Dona Ana trás rigorosamente para prevenção e zela com todo amor e cuidado para que seu filho não passe o mesmo que ela.

Mas também cuidamos dos esperançosos…

Mas nós temos que cuidar de todos pacientes, os mais disciplinados e os menos disciplinados e por isso eu, junto com #TimeQueAMA pensamos qual solução poderíamos criar que fosse um benefício para quem é disciplinado e, ao mesmo tempo, um incentivo para quem não é , estou falando de uma comunidade com acesso a prevenção e acompanhamento de forma com que pudéssemos transformar a vida do maior número de pessoas possíveis e fazer com que essas pessoas deixem de ser escravas de tratamentos odontológicos.

Sendo assim nós da Clínica AMA criamos 3 planos:

VOCÊ AGORA TEM 3 OPÇÕES:

  1. Você pode ignorar tudo isso que você leu;
  2. Pode tentar obter os mesmos resultados fazendo sua limpeza quando você lembrar.
  3. Ou você pode deixar que eu cuide da sua saúde bucal e do seu sorriso com nosso Protocolo de Prevenção AMA.

Protocolo AMA de Prevenção

 

Se você está aqui é porque eu posso te ajudar.

 

Preencha com seus dados para falar diretamente com um atendente 

    CONHEÇA A CLÍNICA ODONTOLÓGICA AMA 

    CONTATO:

    Rua Visconde de Mauá, Cidade Nobre, Ipatinga-MG

    31 3823-0061 | 31 3824-8700

    Instagram: @clinicaama | @drmarcosviniciusama

    Facebook: ClínicaAMA

    Agendar agora

    Clínica AMA

    #SorriQuemAMA